sexta-feira, 20 de outubro de 2017   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 
Flecha
 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



EE.UU.
3
 

Mais de 100 mortos e feridos por tiroteio em clube gay de Orlando

O atacante, estado-unidense de origem afegão, foi abatido pela Polícia. FBI não descarta vínculos islamistas. Ao menos 50 mortos e muitos dos feridos "em estado crítico".

ORLANDO 12 DE JUNHO DE 2016 17:00 h
gay Orlando, Pulse gay A policía rodeia o clube Pulse / redes sociais

No clube noturno Pulse, um local frequentado por homossexuais, ao menos 50 pessoas perderam a vida e 53 resultaram feridas num tiroteio ocorrido no interior desta sala de festas. Muitos dos feridos continuam "em estado crítico", segundo os serviços de emergências.



Segundo a corrente CBS, o agressor tem sido identificado pelas autoridades como Omar S. Mateen, um cidadão do condado de Port St. Lucie (Flórida) e que não se encontrava na lista de terroristas do Governo.



O puxador, que morreu no intercâmbio de disparos com a Polícia, levava uma pistola e um arma tipo rifle, segundo detalhou o chefe de polícia de Orlando, John Mina. Também acrescentou que o puxador portava "um dispositivo", ainda que não tem precisado as características. Agentes do FBI e de outras unidades estão a limpar os arredores do Pulse em procura de outros dispositivos.



Dada a magnitude da tragédia, o prefeito de Orlando, Buddy Dyer, explicou que tem solicitado ao governador de Flórida que declare o estado de emergência em Orlando.



Este é o segundo ataque na cidade em pouco mais de 24 horas, após que a cantora Christina Grimmie fosse assassinada na sexta-feira por um homem que a disparou depois de um concerto.



As armas de fogo foram usadas em 11.200 assassinatos em 2013 em Estados Unidos, mas até agora não têm levado à adoção de medidas efetivas para limitar seu uso num país onde o direito a portar armas está protegido pela Segunda Emenda da Constituição.



O ATAQUE



Os fatos produziram-se ao redor das 2.00 horas, hora local (06.00 GMT). Um polícia que trabalhava como guarda de segurança no clube surpreendeu a um homem com "duas armas de fogo e uma sorte de artefacto". O suspeito e o agente trocaram vários disparos e o agressor se atrincheró com vários reféns no local.



Foi então quando o clube Pulse decidiu publicar em sua pagina de Facebook mensagem no que pedia que todo mundo saísse do local e corresse.



Para as 5.00 horas -hora local-, segundo tem detalhado Mina numa roda de imprensa, os agentes tomaram "a decisão de resgatar aos reféns". Ao menos 30 pessoas foram libertadas, após que uma equipa dos SWAT entrasse no local com um veículo blindado, se produzissem duas explosões controladas e nove agentes se introduzissem no clube. "Fizeram um grande trabalho", sublinhou Mina.



"Ao menos nove agentes estiveram implicados no tiroteio e um resultou ferido, ainda que o capacete (de fibra sintética) que levava lhe salvou sua vida", explicou Mina, que recalcó que o suposto puxador estava "organizado e bem preparado".



O FBI analisa se o suspeito poderia ter alguma " inclinação" pelo terrorismo islamista.


 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - Mais de 100 mortos e feridos por tiroteio em clube gay de Orlando
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.