sexta-feira, 17 de agosto de 2018   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 
Flecha
 
No *Kurdistán
 

Estado Islâmico executa a cristãos e *yazidíes

Umas cem famílias foram detidas pelos extremistas num aeroporto que tentavam fugir. Mataram a todos os homens; as mulheres e meninos estão em paradeiro desconhecido.
07 DE AGOSTO DE 2014

O *derramamiento de sangue continua a mãos do Estado Islâmico, cuja expansão se fez mais tangível nos últimos dias na zona do *Kurdistán iraquiano, onde se encontra a maior comunidade *yazidí, bem como muitos cristãos.


Segundo denunciou o grupo Meia Lua Vermelha de Iraque, os extremistas detiveram aproximadamente a cem famílias, cristãs e *yazidíes, no aeroporto de *Tel *Aftar. Os homens do grupo foram executados, enquanto as mulheres e os meninos foram transladados a um lugar desconhecido, onde provavelmente “sejam vendidos como escravos”, diz *lla organização.



AVANÇAM NO *KURDISTÁN

Dezenas de milhares de cristãos e kurdos *yazidíes estão a fugir das milícias de *EI no norte de Iraque. O 3 de agosto, os extremistas apoderaram-se da cidade de *Sinjar, no *Kurdistán iraquiano, para perto da fronteira do país com Síria.



*Sinjar é o lar dos *yazidíes de Iraque, uma “minoria entre as minorias” segundo o membro da Junta de Missões *Batistas Internacionais David *Edwards*, que tem passado os últimos 14 anos de trabalho entre os kurdos.



Os *YAZIDÍES, TAMBÉM PERSEGUIDOS

Ainda que etnicamente curdos, os *yazidíes não são muçulmanos, como a maioria dos kurdos, explica *Edwards numa reportagem de *Baptist *Press.



Os *yazidíes seguem uma religião antiga *enraizada no *zoroastrismo que os radicais de *EI equiparassem com o “culto ao diabo”, fazendo do grupo um objetivo prioritário junto com os cristãos, os muçulmanos *chiítas e qualquer outro sistema de crenças fosse do marco *ultraconservador do Islam dos militantes. O ultimato é simples: converter-se ou morrer.



Aterrorizados pela violncia brutal com os cristãosquando *EI capturou Mossul em junho, muitos *yazidíes de *Sinjar abandonaram a cidade no domingo quando souberam que as forças de segurança Kurdas, segundo os relatórios, se retiraram.



EXPOSTOS A MORRER DE SEDE OU FOME

Muitos residentes deixaram tudo atrás. Milhares de *yazidíes escaparam às montanhas próximas a pé. Segundo *Unicef, entre os que escaparam se encontravam umas 25.000 crianças.


“Vão encontrar-se com o inferno”, disse *Harper, que tem uma ampla experiência no *Kurdistán. As montanhas *desertas de *Sinjar têm pouca vegetação e não há água.



Os contatos kurdos de *Harper dizem que ao menos 50 *yazidíes têm morrido na *travessía, incluindo a crianças. Muitos mais poderiam perecer nos próximos dias. Enquanto, os *yazidíes que não saíram de *Sinjar permanecem encerrados em suas casas, a graça do Estado Islâmico.


Segundo informou o governo iraquiano, nesta quarta-feira realizaram-se lançamentos de comida e água em pacotes desde aviões. Os lançamentos desde o ar são a única possibilidade do governo de fazer chegar comida aos *yazidíes, já que os acessos por terra às montanhas nas que se encontram estão controlados pelo Estado Islâmico.



MANIFESTAÇÕES EM LINCOLN (EEUU)

A situação é tão grave que mais de 300 *yazidíes kurdos em Lincoln (*Nebraska) se manifestaram *frenteao edifício da capital do Estado para criar consciência sobre a crise que atravessa seu povo.



Lincoln é o lar de uma das maiores populações *yazidí do mundo fora de *Kurdistán, e os residentes estão desesperados por fazer algo.



Entre as manifestantes encontrava-se *Gulie *Khalaff, de 28 anos, que nasceu em Síria, mas seus pais são de *Sinjar. Grande parte de sua extensa família ainda reside ali, e a maioria dos kurdos têm familiares ou amigos na cidade.



*Jenn *Worley, membro da Igreja Batista de Lincoln, tem compartilhado o amor de Cristo com a comunidade *Yazidi da cidade durante mais de uma década. A professora de 27 anos de idade leva um estudo bíblico em sua casa para garotas *yazidíes em idade escolar. Junto ao pastor Mark Jones participaram da manifestação e estão a oferecer seu apoio à comunidade.



*Os nomes foram trocados por segurança.
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - Estado Islâmico executa a cristãos e *yazidíes
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.