quinta-feira, 17 de agosto de 2017   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 
Flecha
 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



Apesar da mudança de líder
 

Os cristãos são perseguidos intensamente na Coréia do Norte

Não há sinais de que Kim Jong-Um, líder da Coréia do Norte, melhorará a liberdade de religião no país comunista.
CALIFORNIA 11 DE DEZEMBRO DE 2012

O líder norcoreano Kim Jong-Um permite às mulheres levar pantalones em público, gosta de ver a Mickey Mouse e seus amigos, e experimenta com a agricultura com luz, mas não tem feito mudanças essenciais no primeiro ano após a morte de seu pai, Kim Jong-Il.



De facto, ele se preocupou pela construção de sua imagem e reforçar a segurança do Estado. Aumentou o número de espiões na China que procuram aos cristãos e as organizações de ajuda a refugiados norcoreanos. O uso dos telefones móveis, a televisão e a rádio por parte de norcoreanos também tem sido pesquisado a fundo e os cristãos não reportam mudanças em sua situação de estar isolados do mundo exterior. A patrulhagem das fronteiras tem sido assumida pela Agência Nacional de Segurança, que pressiona aos traficantes capturados para que brindem informação a respeito dos cristãos que ajudam desertores.



O "Querido Líder" Kim Jong-Il anunciou faz três anos que em 2012 Coréia do Norte voltaria a ser um país forte e próspero. Morreu o 17 de dezembro de 2011, deixando o país a Kim Jong-Um. Agora, a assistência a Kim Jong-Um a actuações com figuras de Disney, cantoras em minifalda e uma orquestra tocando temas de um filme de Rocky foram televisados ​​amplamente. No entanto, o sonho de uma nação forte e próspera ainda está longe da realidade.



CRISTÃOS TORTURADOS

Os contactos cristãos de Open Doors (Portas Abertas) na Coréia do Norte não têm reportado mudanças em suas circunstâncias, o que indica que não há sinais de que Kim Jong-Um melhorará a liberdade de religião no país comunista. De facto, alguns cristãos detentos foram torturados e depois posto em liberdade com o fim de advertir a seus irmãos e irmãs ou para servir como isca.


"Isto é muito trágico", diz um voluntário de Open Doors que participa no ministério entre os coreanos do Norte. "É muito perigoso ajudar aos cristãos que têm sido libertados pelo governo. Alguns têm sido torturados tão severamente que não podem caminhar mais. Com freqüência não podemos ajudar porque isso significa demasiado risco para nós. Podemos orar por eles. Sabemos que Jesús não deixar-lhes-á nem abandoná-los-á".



Jerry Dykstra, diretor de relações e comunicação de Open Doors em EE.UU., afirma: "O controle dos cerca de 200.000 a 400.000 cristãos valentes subterrâneos dentro da Coréia do Norte incrementou-se durante o último ano. Do total estimado dentre 150.000 e 200.000 pessoas que vivem em condições terríveis nas cárceres, há entre 50.000 e 70.000 cristãos. Ademais, muitos norcoreanos sofrem desnutrição crônica e estão desempregados”.





Os cristãos que fogem a China desde Coréia do Norte são perseguidos e expatriados a seus países onde se enfrentam ao cárcere e muitas vezes a morte. Grupos cristãos que ajudam aos refugiados também estão baixo uma maior vigilância. “Mas sabemos que os cristãos que vivem baixo o regime mais brutal no mundo celebrarão o nascimento de Jesus Cristo neste Natal. A maioria deles só em seus corações", expressa Dykstra.



APOIO AOS CRENTES

O Ministério Portas Abertas na Coréia do Norte leva-se a cabo em segredo, em condições muito perigosas. Em 2012 a organização tem posto o foco em fortalecer e apoiar aos crentes dentro da Coréia do Norte, país que encabeça sua lista dos 50 países do mundo onde mais se perseguiu aos cristãos durante 10 anos consecutivos.




Estima-se que 100 milhões de cristãos em todo mundo sofrem detenções, interrogatórios, e inclusive a morte por sua fé em Cristo, e milhões mais sofrem discriminação e alienação. Open Doors apoia e fortalece aos crentes nas áreas mais difíceis do mundo através da distribuição da Biblia e de literatura cristã; capacitação em liderança, e assistência e desenvolvimento da comunidade cristã; a oração e a promoção em favor dos crentes que sofrem.
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - Os cristãos são perseguidos intensamente na Coréia do Norte
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.