quarta-feira, 19 de dezembro de 2018   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 
Flecha
 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



Italia
 

Vinte templos evangélicos fechados neste ano em Lombardia

Nesta semana as autoridades fecharam um lugar de culto em Gorle. A Conferência Evangélica denúncia o que considera um ataque à liberdade religiosa.
GORLE (ITÁLIA) 23 DE OUTUBRO DE 2012

A Cidade de Gorle, após um longo processo de apelações ante o Tribunal Administrativo e o Conselho de Estado, tem ordenado o fechamento do local de culto da igreja cristã evangélica “Cristo, paz e amor”, que se encontra num edifício de sua propriedade.



Segundo a informação da Conferência Evangélica de Lombardía (COEL), este caso eleva a trinta o número de edifícios religiosos obrigados a fechar, entre os que já se contabilizam vinte templos evangélicos.



Desde COEL denunciam que as razões esgrimidas para este e outros fechamentos de um lugar de culto evangélico são diversas. Acusa-se de alterar “a ordem pública” apesar de que em muitos casos os templos estão situados em zonas industriais, onde a moléstia por ruídos é mínima. Outras vezes fecharam-se lugares por não cumprir com estritas condições de serviços, o que pode incluir uma infração por escassez de estacionamentos ou por sua localização, ou por convocar a demasiada gente num lugar que não tenha o tamanho adequado.



Para este organismo evangélico “o objetivo final é sempre o mesmo: a expulsão dos evangélicos”. A Conferência informa que já em julho deste ano, durante a reunião oficial com o Ministro do Interior em Roma, trataram o tema do fechamento dos lugares de culto na Lombardía. O tema chegou ao Parlamento, onde se propôs se a lei regional de Lombardía vulnerava a liberdade religiosa protegida pela Constituição.



O assunto, no entanto, tem ficado em segundo plano, enquanto em várias cidades lombardas continuam aplicando com severidade a legislação restritiva sobre centros de culto.



A Conferência Evangélica de Lombardía tem convocado uma reunião urgente com o prefeito de Gorle para o próximo sábado 27 de outubro, onde mostrarão seu “enérgico protesto” pelo fechamento deste lugar de culto. Ademais apresentarão uma nota de protesto e uma petição de ajuda ao Ministro do Interior, Anna Maria Cancellieri, e ao Ministro de Relações com as Regiões, Piero Gnudi.



Ademais, a COEL faz um chamado à solidariedade de outros grupos religiosos na região de Lombardía,especialmente em Gorle e em Milão (onde se produziram mais fechamentos), bem como a todas as igrejas cristãs que estão comprometidos “com o direito à liberdade religiosa em nosso país”. “Reiteramos a todos os organismos públicos e privados - bem como a todas as autoridades - que nossa Constituição no artigo 3 consagra sem sombra de dúvida a liberdade religiosa, e em consequência, as instituições se devem esforçar por eliminar todos os obstáculos para o exercício e a expressão da fé da cada cidadão”, explicam os evangélicos.



O comunicado assinado pelo presidente de COEL, o pastor Riccardo Tocco, conclui pedindo a todos os cristãos que lhes sustentem “com suas orações a Deus”.
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - Vinte templos evangélicos fechados neste ano em Lombardia
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.