terça-feira, 16 de outubro de 2018   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 
Flecha
 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



Em países muçulmanos
 

Cresce a onda de violência no mundo islâmico pelo video de Maomé

Ao menos quatro mortos e 200 feridos no ataque à embaixada de EEUU em Yemen. Longo e tenso confronto O Cairo.
YEMEN 14 DE SETEMBRO DE 2012

Centenas de manifestantes têm assaltado esta manhã a Embaixada de EEUU em Saná, capital de Yemen, durante um protesto contra um vídeo sobre o profeta Maomé considerado blasfemia pelos muçulmanos.

Os manifestantes derrubaram a porta principal do complexo da legação diplomática, onde também se localiza a residência do embaixador. Ao menos quatro pessoas morreram e outras 200 ficaram feridas durante os choques entre manifestantes e a polícia nas imediações da embaixada, informou a AFP fontes policiais. As vítimas sofrem feridas de balas e de esquirlas pelos disparos dos agentes
Também nesta quinta-feira pela manhã, dezenas de manifestantes se enfrentaram a pedradas às forças de segurança que custodiam a Embaixada de EEUU em Egito, situada em pleno centro do Cairo. Os choques têm-se saldado com ao menos 224 pessoas feridas.
Os confrontos no Cairo começaram quando a polícia, que mantém fechadas as ruas que dão acesso à legação diplomática, tentou desmantelar uma acampada dos manifestantes, que protestam pelo vídeo sobre Maomé..
O vídeo, que em realidade é um longo-metragem, tem sido o detonante do assalto na passada terça-feira do consulado de EEUU na cidade libia de Bengasi e da morte, a mãos de uma multidão de extremistas, do embaixador de EEUU em Líbia, Christopher Stevens (que faleceu por asfixia no incêndio da sede diplomática) e outros três servidores públicos.
O vídeo sobre Maomé foi realizado em EEUU por um cidadão israeli-estadounidense --segundo têm informado meios de comunicação desse país--, no que se caricaturiza a figura do Profeta e o descreve como um pederasta, homossexual, violador e assassino. O polêmico filme ameaça com gerar mais protestos nos países árabes, tal e como ocorreu com a publicação das caricaturas de Maomé num diário de Dinamarca no 2007.
REAÇÕES

O presidente do Egito, Mohammed Mursi, afirmou que apoia os protestos pacíficos, mas se tem desmarcado dos ataques à embaixada de EEUU em seu país.

Desde Bruxelas, onde está de viagem oficial, Mursi se comprometeu a proteger os edifícios, seus trabalhadores e as missões diplomáticas.

A UE tem condenado os ataques e tem pedido às autoridades que protejam aos diplomatas e as representações européias.
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - Cresce a onda de violência no mundo islâmico pelo video de Maomé
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.