sexta-feira, 14 de dezembro de 2018   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 
Flecha
 
"Descendem dos porcos"
 

Máxima autoridade religiosa palestina pede para exterminar os judeus

O Mufti Muhammad Hussein pronunciou estas palavras em um ato oficial da ANP.
JERUSALÉsM 19 DE JANEIRO DE 2012

Durante a celebração do 47 aniversário da fundação de Fatah em 9 de janeiro passado, o principal líder religioso da Autoridade Nacional Palestina (ANP), o Mufti Muhammad Hussein citou um hadice (acontecimentos ocorridos em tempos de Maomé e interpretados por ele mesmo) que defendia, diretamente, o assassinato dos judeus.



Assegurou que a hora de ressurgir palestino não chegará até que os muçulmanos não lutem com os judeus, e os exterminem. "A hora [da Ressurreição] não chegará até que não luteis com os judeus, o judeu se esconderá atrás das pedras ou árvores, e a continuação as pedras ou as árvores os chamarão: 'Oh, muçulmano, servo de Alá, tem um judeu atrás de mim, vem e mata'", disse, diante de dezenas de pessoas. Estas palavras foram captadas em vários vídeos, que foram difundidos rápidamente por Youtube.



O Mufti acrescentou que em reposta a esta certeza, os judeus começaram a plantar a árvore do Gharqad ao redor de suas cidades e povo, para poder ter um lugar onde se esconder quando os muçulmanos venham a matar-lhes. A crença deste hadice assegura que esse tipo de árvore é o único que não "susurrará" aos muçulmanos onde estão os judeus.



Ainda, continuou "explicando" a origem: "[...] nossa guerra com os descendentes dos macacos e dos porcos, isto é, os judeus; é a guerra da religião e da fé".



Este hadice costuma ser citado pelo clero radical e pelas facções mais radicais do Islã, mas a tendência últimamente está mudando, já que está se extendendo seu uso e crença entre mais setores da população palestina, difundido pelos líderes religiosos.



Assim assegura um estudo levado a cabo por Israel Project no ano passado , que determinou que 73% dos palestinos que "creem" neste hadice, segundo informa Palestina Média Watch. Este portal, que habitualmente traduz e difunde os conteúdos gerados por atos oficiais da Autoridade Nacional Palestina, foi bloqueado pelo portal de vídeos de Youtube, ao considerar o conteúdo do vídeo "impróprio". Apesar disso, o vídeo pode continuar sendo visto em sua página web.



Convém recordar que estas palavras foram retransmitidas pela televisão oficial de Al Fatah, e que este Mufti não é a primeira vez que pede o exterminio dos judeus. Na mesquita de Al-Aqsa em 2010 já fez este mesmo apelo. O responsável de sua nomeação como autoridade religiosa oficial da Autoridade Nacional Palestina é o próprio presidente, Mahmud Abbas.
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - Máxima autoridade religiosa palestina pede para exterminar os judeus
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.