quarta-feira, 17 de julho de 2019   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 
Flecha
 
Impulsada pela Europa, EUA e Iberoamérica
 

A ONU aprova uma norma contra a intolerância às religiões

A resolução da ONU solicita aos estados para impor maiores penas diante de abusos públicos contra a religião. Se descartou uma proposta muçulmana de justificar a lei anti-blasfêmia.
ESTADOS UNIDOS 04 DE JANEIRO DE 2012

A Assembléia Geral das Nações Unidas (ONU) aprovou por consenso uma norma na que se apressa aos governos mundiais a que combatam todo tipo de intolerância religiosa. A resolução descarta o texto proposto pelo bloque muçulmano, que preferia uma condena da “difamação de religiões”. Segundo seus críticos no Occidente, essa terminologia tería justificado a “lei da blasfêmia”, que permite condenar a morte no islã a quem insulte ao Alcorão ou a Maomé.



A resolução foi aprovada pelo consenso das 193 nações da Assembléia, sem necessidad de votação. O texto declara que qualquer discriminação “por razões de religião ou crenças constitue uma violação dos direitos humanos”. Assim mesmo, expressa sua preocupação quanto ao ódio religioso e o fracasso de alguns Estados na luta contra essa “crescente tendência”.



Segundo especialistas, a resolução da ONU, impulsada pela Europa, Estados Unidos e Iberoamérica, solicita a que os estados venham a impor maiores penas aos abusos públicos contra a religião.



ASIA BIBI

Com este passo, a ONU se distancía de alguns textos aprovados no passado por organismos das Nações Unidas com base em Genebra, onde pesa muito a Organização da Conferência Islâmica (OCI), que preside Paquistão. Nesse país rege a “lei da blasfêmia”, protetora somente da religião muçulmana, e no que uma cristã -Asia Bibi- vive desde a um ano no corredor da morte por alegados insultos a Maomé.



Asia Bibi, uma cristã paquistanesa encarcerada desde junho de 2010, tem 46 anos, é mãe de vários filhos e está condenada à forca. Ainda assim ela disse que “perdoa aos que lhe acusaram falsamente de blasfemar contra o Islã, e que muitos cristãos em Paquistã sofrem o mesmo”.
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - A ONU aprova uma norma contra a intolerância às religiões
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.