domingo, 23 de setembro de 2018   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 
Flecha
 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



No dia de Natal
 

Nigéria: atentados contra igrejas protestantes e católicas deixam dezenas de mortos

No total, ao menos foram cinco os ataques terroristas realizados em várias cidades de Nigéria contra igrejas cristãs protestantes e católicas no Natal.
NIGÉRIA 26 DE DEZEMBRO DE 2011

Explosões de bombas atacaram duas igrejas, uma católica e outra protestante, em Nigéria na primeira hora deste domingo de Natal quando os fiéis assistiam aos respectivos cultos religiosos, removendo lembranças dos ataques contra igrejas em Nigéria durante a temporada de Natal do ano passado.



Uma bomba explodiu na igreja católica de Santa Teresa em Madala, nos subúrbios da capital nigeriana de Abuya durante o culto de Natal e causou dezenas de vítimas, ainda que a cifra podería aumentar, segundo informaram à NAN responsáveis dos equipamentos de resgate.



Em três horas, Reuters informou de outra forte explosão em outra igreja, nesta ocasião protestante, do centro da cidade de Jos, segundo testemunharam distintos residentes da mesma. Se trata da igreja Mountain of Fire.



A segunda explosão, teve lugar em Jos, a zona de Rikkos "quando os fiéis assistiam a uma cerimônia religiosa com motivo do Dia de Natal", assegurou um testemunha do sucedido. Jos se encontra na faixa média de Nigéria, onde os conflitos entre os muçulmanos que são na maioria no norte de Nigéria e os cristãos que ocupam o sul deixaram centenas de mortos e milhares de desalojados. Jos é conhecida popularmente pelas siglas em inglês "Jesus our salvation" (Jesus, nosso Salvador).



Este segundo ataque que golpeou a Igreja Montanha de Fogo na cidade de Jos, segundo relatou o jornalista Hassan John, que foi testemunha das consequências das duas explosões que se produziram, ninguém morreu no atentado, o que Hassan John chama "milagre", ainda que um policial morreu no tiroteio posterior com os terroristas.



O terror parece não querer cessar ao longo da jornada de Natal, já que ao noroeste do pais africano se produziu novas explosões. No total, ao menos três mais, o que aumenta a cinco os ataques em Nigéria contra igrejas cristãs protestantes e católicas.