terça-feira, 18 de junho de 2019   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 
Flecha
 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



Ainda que, com sinais de aproximação
 

Persiste a intolerância religiosa entre comunidades indígenas do México

Em Guerrero, Chiapas e Oaxaca os conflitos por intolerância religiosa persistem apesar dos esforços de mediação dos governos.
MÉXICO 19 DE NOVEMBRO DE 2011

Em Oaxaca, o diretor de Assuntos Religiosos do governo do estado, Francisco de Jesús Zavaleta Rojas, reconheceu que tem comunidades indígenas onde existe intolerância contra os cristãos evangélicos. A mesmo tempo mencionou que tem cristãos que -em sua opinião- são intolerantes com os usos e costumes católicos, porque se negam a prestar os serviços e o trabalho comunitário que deve desempenhar todo cidadão ou chefe de família de uma comunidade. Se recusam a participar em processões, festas tradicionais católicas, algo que vai contra da consciência dos indígenas de fé evangélica.



O funcionário informou que durante os últimos meses se canalizou a situação de 21 famílias que se encontram deslocadas por assuntos religiosos e que são originárias de Reaguí, Cacalotepec e Estância de Morelos. As mesmas estam incluídas no Programa de Indígenas deslocados da Comissão de Desenvolvimento dos Povos Indígenas (CDI) para que possam adquirir um prédio e construir sua casa na comunidade onde vivem atualmente.



EM CHIAPAS

Em Chiapas, a Sub-secretaría de Assuntos Religiosos assegura que também trabalha na mediação entre as comunidades em conflito.



Enrique Guillermo Ramírez Coronado, encarregado da área, disse que pouco a pouco se tem registrado mais tolerância nas zonas dos Altos e algumas regiõess da Selva, onde geralmente se apresentam os conflitos.



EM GUERRERO

Em Guerrero, a Sub-secretaría de Assuntos Religiosos considera que estas disputas “vão ligadas à pobreza e a falta de estudos dos habitantes que se aproximam da fé para resolver seus problemas”. No que vai do ano, esta dependência gerou cinco conflitos ativos em municípios da Montanha e zona Norte.



O titular da entidade oficial, Javier Batáz Benítez, comentou que em municípios da região existe mais presença da religião católica e alguns se aproveitam das pessoas que “por não estar preparados” ao não saber ler nem escrever, e devido às condições de pobreza que prevalecem na zona, “se aproximam da fé para resolver seus problemas”.



Os conflitos se registram nos municípios de Cochoapa o Grande, a localidade mais pobre do país, Ahuacotzingo, Zitlala, Tepecoacuilco e Ixcateopan, onde se tem apresentado problemas de intolerância religiosa e por não respeitar os usos e costumes.



SINAISDE AVANÇO

Batáz Benítez mencionou que em Guerrero tem um grande avanço no respeito à diversidade religiosa, informando que são 227 as associações com registros. Assim mesmo reconheceu que no caso do município de Cochoapa o Grande se deu um conflito porque autoridades da localidade, assim como habitantes do povo não permitíam que um integrante da igreja minoritária –evangélica- enterrasse no cemitério municipal a seu familiar.



“depois de assinar uma minuta de acordos se permitiu que a pessoa de religião evangélica pudesse enterrar a seu familiar no cemitério municipal”, comentou.

“Os conflitos não estão programados, não tem data, lugar nem hora, pelo que nos damos ao trabalho de visitar a todas as comunidades da entidade para supervisionar se tem alguns problemas. Porém estamos dando certa atenção aos que temos em ativo no estado” disse o funcionário.



OUTROS CONFLITOS

No município de Ixcateopan, na zona norte do estado, existe uma disputa de um terreno entre a diocese de Chilpancingo–Chilapa com um particular.



Em sua vez, o arzobispo de Acapulco, Carlos Garfias Merlo, comentou que a tolerância segue sendo um desafio permanente em quanto “se trata de um valor incluído e não excluído, aberto e não fechado, construtivo e não destrutivo”.
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - Persiste a intolerância religiosa entre comunidades indígenas do México
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.