sexta-feira, 15 de dezembro de 2017   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 

 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



 

Jesus Cristo como paradigma da mudança (I)

Antecipando sua partida, Jesus está dando uma lição de ecologia a seus discípulos.
AGENTE DE MUDANÇA 23 DE OUTUBRO DE 2011

“A morte é provavelmente o melhor invento da vida. É agente de mudança da vida, eliminando o velho para dar lugar ao novo.” Steve Jobs



Definido pelo escritor evangélicoAndy Crouch como o “evangelista da esperança secular”, Steve Jobs, o recentemente desaparecido creador do império informático Apple-Macintosh representa aos semeadores do ecletismo ante-cristiano na era Pós-moderna.



Na mesma linha, o filósofo italiano Gianni Vattimo vê a pós-modernidade como “uma espécie de Babel informativa” cuja estrutura vertebral constitue a comunicação e os meios. Segundo ele, estamos no tempo em que vão ficando para trás o pensamiento forte, a metafísica, as cosmovisões filosóficas definidas e as crenças verdadeiras, para dar nascimento ao pensamento débil, a um niilismo terno, e a uma atitude despreocupada.



Ambos colocam sua esperança no processo de mudança. Um através da tecnología (o que); o outro, através da filosofía (o como) terminaram por despersonalizar a esperança (em quem).



Da frase atribuída ao desenhador do logotipo da maçã mordida, queria deter-me alí onde afirma que a morte é o “agente de mudança da vida”.



Talvez porque sabia, ou talvez sem pretender, com esta frase deu no centro da mensagem evangélica de nosso Senhor Jesus Cristo: “Em verdade, em verdade vos digo que se o grão de trigo, caindo na terra não morrer, fica só; mas se morrrer, produz muito fruto.” (João 12:24)







Antecipando sua partida, Jesus está dando uma breve lição de ecologia a seus discípulos. Como quando na escola primária nos faziam colocar uma semente no algodão humedecido para vê-lo germinar, Jesus descreve de maneira simples o processo que deve acontecer para que esse pequeno grão se transforme em cereal mais apreciado pelo homem; está preparando a seus seguidores para o momento da traumática separação que iría acontecer depois de poucos dias. E sua mensagem é de esperança, pois sem ela a vida não tem sentido.



Ele é o grão de trigo que viaja a Jerusalém para cair na terra e morrer. O Mestre da Galilea está falando pouco antes do momento chave da História; dá sinais claros que o dia e a hora que Deus tinha prefixado desde antes da criação do universo está chegando (1ª Pedro 1:19-20; Lucas 9:51). A promessa de Deus depois da caída do homem em pecado (Génesis 3:15) e todas as profecias a respeito do Messias, incluindo a Isaías mais de 600 anos antes de seu nascimento em Belém de Judá, estão a ponto de cumprir-se.



O filho de Deus e filho do homem começa a viver os momentos críticos nos que o passado está se unindo ao futuro para redimir a Criação. Podemos imaginá-lo vivendo já a inclusão entre o que foi e o que será. Está sofrendo por todos os que creram que chegaría este dia, sem chegar a vê-lo; e leva antecipadamente sobre si a dor desse grupo de escolhidos que irá presenciar com olhos atônitos o cruel processo que se aproxima. “Ainda tenho muitas coisas que vos dizer, porém agora não o podeis suportar” (João 16:12) diría pouco depois, identificando-se com sua incapacidade.



Entretando, ainda que pequeno, o grão de trigo é poderoso. Jesús também tem posto seus olhos naquilo que irá produzir-se depois de tanto sofrimento: “Verá o fruto da aflição de sua alma, e ficará satisfeito; por seu conhecimento justificará meu servo justo a muitos, e levará as iniquidades deles.Por tanto, eu lhe darei parte com os grandes, e com os fortes repartirá despojos; por quanto derramou sua vida até a morte, e foi contado com os pecadores, tendo Ele levado o pecado de muitos, e orado pelos transgressores.” (Isaías 53:10-12)



Em Jesus Cristo acontece o processo de germinação da nova vida que nasce com a morte. E Ele já está vendo-se multiplicado nas douradas espigas abaladas pelos ventos do verão fazendo brancos os campos para a colheita. E imagino em seu firme rosto um leve sorriso por essa antecipação do gozo que o fortalece e afirma para cumprir com seu compromisso.



O escritor da carta aos Hebreus, sabendo que a mudança é possivel graças a Jesus Cristo, nos recomenda fixar nossos olhos nEle, para não desmaiar enquanto somos transformados. Nos indica claramente quem é nosso modelo, por que Ele é, e por que podemos depositar nEle e só nEle nossa esperança.



“… olhando paraJesus, o autor e consumador da fé, o qual pelo gozo que lhe estava proposto suportou a cruz, desprezando a vergonha, e se sentou a destra do trono de Deus.” Hebreus 12:2.



Um discípulo de Jesus Cristo é um agente de mudanças em um mundo ao que não lhe interessa escutar nem falar de desenvolvimento sustentável, de ecología ou de meio ambiente; habitado por muita gente cansada de falsas promessas eleitorais, defraudada por financeiros ávaros e corruptos, escandalizada por religiosos que pregam o que não vivem, indignada por protestar sem ser escutada e decidida a morrer agarrada ao que soube conseguir com seu próprio esforço.



Para cumprir com sua tarefa o discípulo de Cristo se enfrenta a um mundo que morrre firme a sua paradóxica visão da vida; e põe seus olhos em Jesus cristo, o paradigma da vida que surge vitoriosa da morte.



Nas próximas quatro entregas tentaremos abordar como é e que implica o processo de transformação do grão de trigo na formação e o desenvolvimento de um agente de mudança ao serviço do propósito divino.
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - - Jesus Cristo como paradigma da mudança (I)
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.