terça-feira, 18 de junho de 2019   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 
Flecha
 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



Estados Unidos
1
 

Kim Davis, em liberdade

Depois de cinco dias na prisão por não emitir licenças matrimoniais, a servidora pública cristã foi liberta.

FONTES CNN, Agencias 09 DE SETEMBRO DE 2015 12:32 h
Kim Davis, a sua saída da prisão. / ABC

Cinco dias após ser encarcerada por desacato ao desafiar a autoridade judicial, a servidora pública de Kentucky, Kim Davis, foi  liberta.



O juiz David Bunning  ordenou a libertação depois de comprovar que o escritório tem cumprido com a obrigação de conceder as licenças matrimoniais que, baixo a direção de Kim Davis, tinham ficado paralisadas desde que se aprovasse o casal homossexual em Estados Unidos, no passado mês de junho. Assim mesmo tem advertido à servidora pública que não volte a interferir no processo.



 



DAVIS, EMOCIONADA, DA A GLÓRIA A DEUS



Kim Davis apresentou-se na tarde diante de centenas de pessoas que alçavam cruzes fora do prisão. Cantaram “Sublime Graça” e “Deus abençoe a América”, enquanto seus advogados negavam-se a dizer se outra vez desafiaria às cortes.



“Só quero dar a glória a Deus. Seu povo uniram-se e vocês sois um povo forte. Servimos a um Deus vivo que nos conhece, à cada um de nós. Simplesmente seguimos pressionando porque Deus está aqui e não nos defraudou. Ele é digno, Ele é digno. Vos quero. Muito obrigado”, disse Davis a seus partidários, junto ao candidato presidencial republicano Mike Huckabee e um de seus advogados, Mat Staver.



 



 



Davis apelou a sua liberdade de consciência e a estar “baixo a autoridade de Deus” para negar as licenças matrimoniais.



A liberdade deu-se pouco tempo antes de que Davis recebesse as visitas na prisão dos pré-candidatos presidenciais republicanos Mike Huckabee e Ted Cruz, quem foram escoltados ao edifício pouco tempo após que se emitisse a ordem do juiz.



Davis foi encarcerada na quinta-feira pelo ato mais audaz de resistência que tenha realizado um servidor público à falha da Corte Suprema que legalizou o casal gay em todo o país.


 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - Kim Davis, em liberdade
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.