sexta-feira, 19 de janeiro de 2018   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 
Flecha
 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



ISIS
 

Daesh difunde execução de cristãos em Líbia

A pior matança de reféns no país. O vídeo mostra a 28 pessoas, a metade executados a tiros e o resto decapitados. Acusam aos cristãos de “cruzados” que “assassinam muçulmanos”.

FONTES Agencias Libia 19 DE ABRIL DE 2015 19:00 h
Daesh, Libia Imagem do video em Líbia do Daesh

Os acólitos do Daesh (auto-denominado Estado Islâmico, ISIS, em siglas em inglês) têm publicado neste domingo um novo vídeo no que acometem dois novos massacres de cristãos supostamente etíopes sequestrados e executados em Líbia.



As imagens, difundidas através do meio oficial do Daesh, Ao Furqan, mostram duas matanças diferentes, nas que doze homens são decapitados a orlas do mar e outros dezesseis são executados de um tiro num lugar desértico, respectivamente. Em conjunto, a morte de 28 etíopes constitue a pior matança levada a cabo pelo Daesh em Líbia.



Segundo o vídeo, de 29 minutos, titulado 'Clarividencia' e dirigido à comunidade cristã, as execuções têm sido levadas a cabo por dois das facções do Daesh em Líbia, os telefonemas 'Wilayat Barca' e 'Wilayat Fezzan' (províncias de Cirenaica e Fezzan).



Sendo que resulta virtualmente impossível certificar que os assassinatos se realizaram, efectivamente, em Líbia, as imagens são praticamente idênticas às da execução de 20 egipcios coptos e um ganês difundidas em fevereiro e que provocaram como resposta vários bombardeios da aviação egípcia sobre Derna, o bastión oriental do Daesh em Líbia e primeira 'colónia' do Califato fora de Iraque e Síria.



Os assassinatos constituem a segunda e terceira execução em massa de cristãos em Líbia, onde os partidários do auto-proclamado califa, Abu Bakr o Bagdadi, têm aproveitado o caos instalado no país com dois Governos, dois parlamentos e duas alianças militares enfrentadas desde agosto numa nova guerra civil quatro anos após a revolução que derrubou, em 2011, o regime de Muamar Gadafi.



 



CONTRA OS “CRUZADOS CRISTÃOS”



Na gravação acusa-se aos cristãos de ser “cruzados” cujo objetivo é “assassinar a muçulmanos”.



Um dos assassinos pronunciou antes da execução um discurso em inglês no que assegurava que Daesh leva a cabo uma batalha entre “a fé e a blasfêmia” e “a verdade e a falsidade”. Ademais, acrescentou que foi enviado “para lutar contra a gente até que testemunhe que não há outro deus somente Alá”, entre outros enunciados religiosos e ameaças.



“O sangue muçulmano, que foi derramado baixo as mãos de vossa religião, não é barata; de fato, é o sangue mais puro”, agregou o yihadista.



 



O OBRIGADO IMPOSTO Aos CRISTÃOS



No vídeo, os terroristas também falam sobre como o Estado Islâmico tem oferecido aos cristãos em Mossul aceitar a fé islâmica ou, se querem manter sua crença cristã, pagar um imposto.



Ao princípio do video, um homem que parece ser um juiz num tribunal islâmico sustenta documentos e diz a um cristão sírio que devia a seus compatriotas muçulmanos 550.000 libras sírias (uns 2.900 dólares) desde 2004. “Após a sentença tem um prazo para entregar o dinheiro”, diz o homem.



Segundo Daesh e outros grupos islâmicos, aos muçulmanos ordena-se-lhes lutar contra aqueles que não crêem em Alá nem no último Dia (equivalente do Dia do Julgamento do Islã) a não ser que os não crentes pagam um imposto ou tributo.



 



PROVAVELMENTE, ETIOPES QUE TENTAVAM CHEGAR A EUROPA



Em Etiópia, o porta-voz do Governo Redwan Hussein disse que as autoridades estavam em contato com sua embaixada no Cairo para verificar a autenticidade do vídeo, segundo a agência de notícias AP.



“Condenamos energicamente este tipo de atrocidades, sejam ou não etíopes”, disse.



Hussein acha que os mortos provavelmente eram etíopes que emigravam com a esperança de chegar a Europa. Líbia converteu-se num centro para imigrantes de toda África com a esperança de cruzar o Mediterráneo para chegar a Europa para encontrar uma nova vida.



Abba Kaletsidk Mulugeta, um servidor público do Escritório Patriarcado Etíope Tewahdo da Igreja Ortodoxa, disse que também acha que as vítimas provavelmente eram imigrantes.



“Acho que este é um caso mais do grupo que está a matar aos cristãos no nome do Islã. Nossos conciudadanos têm sido assassinados em base a sua fé, o que é totalmente inaceitável. Isto é indignante”, disse Mulugeta.


 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - Daesh difunde execução de cristãos em Líbia
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.