sábado, 22 de julho de 2017   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 

 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



 

O MELHOR DE DEUS ESTÁ POR VIR

Vamos passar um dia na casa do “Pai da fé”. Conf. Romanos 4.9-13 – Gn 21.1-21 e ver como uma Atitude pode mudar todo o futuro de uma geração.
IMPACTO AUTOR Cirineu Augusto dos Santos 05 DE AGOSTO DE 2012

Liberdade => Dicionário Bíblico – A idéia bíblica sobre a liberdade tem como seu pano de fundo o pensamento de aprisionamento ou escravidão. A liberdade é aquele estado feliz de quem foi libertado da servidão para desfrutar de uma vida de gozo e satisfação que não lhe era possível antes.


Quantas vezes temos sido abortados por pessoas que dizem serem ministros de música, missionários ou missionárias, apóstolos e tantos outros títulos que a primeira vista parece encher nossos olhos, e logo pensamos nossa, esse homem deve ter uma vida exemplar, ele ou ela deve viver diariamente na companhia do mestre, ele ou ela deve ter experiências jamais vistas por outro ser mortal. Vou passar uma semana com ele ou com ela para apreender a ser um ministro de Deus, um missionário de Deus, um apostolo de Deus, acho que vou crescer muito, eles devem ser amigos íntimos de Deus, eles devem nos ensinar como ter uma fé inabalável em Deus.


Vamos passar um dia na casa do “Pai da fé”. Conf. Romanos 4.9-13 – Gn 21.1-21 e ver como uma Atitude pode mudar todo o futuro de uma geração.

As coisas estavam indo bem na casa de Abrão, (Gn 21. 1-7) pai de um menino chamado Ismael, marido de Sara, e agora seria pai legitimo de um filho com a sua própria esposa e não mais com a concubina, ele o “Pai da fé” estava radiante, esperando o grande momento de desmamá-lo, Abraão fazia planos para o menino o futuro herdeiro de toda a sua herança. Podemos imaginar a alegria do “Pai da Fé” lá na sua casa ele dá ordem para que seus empregados preparem uma grande festa, (Gn. 21.8) e coloque festa nisso, Abraão agora prepara um banquete dos mais apreciados de sua época para celebrar com os amigos o crescimento de seu filho e conseqüentemente o seu desmame.

Que delicia participar de uma casa que tudo parece alegria e realmente esta casa e uma casa feliz, uma família exemplar, que bom passar o dia na companhia de Abraão e sua dedicada esposa. Mas espere aí, (Gn. 21.9) o que está acontecendo ali na festa, parece um pequeno desentendimento, mas isso e impossível, esse desentendimento está acontecendo entre um jovem de 17 anos com uma criança, e esse jovem de 17 anos é filho do “Pai da Fé” não eu não estou vendo isso, isso jamais acontece na casa do “Pai da Fé”, o que está acontecendo, será que o “Pai da fé” não está educando como deve, e agora (Gn. 21.10) tem duas mulheres brigando, espera ai parece que são as mulheres do “Pai da fé” sim são: E Hagar e nossa irmã missionária Sara, o que será que está acontecendo na casa dos nossos irmãos que deveriam ser o exemplo de Fé? Não é possível estamos mesmo no lugar certo? Meu Deus como nossa irmã missionária Sara está revoltada, eu não posso acreditar, ela não tem coração, ela não tem nenhum pouco de amor, não posso acreditar que Deus vai deixar isso acontecer, (Gn.21.11-14) não Abraão e o “Pai da fé” ele não vai aceitar essa proposta absurda não, a irmã missionária Sara está nervosa! Ela irá repensar além do mais isso não é uma atitude de crente, e muito menos de uma missionária como Sara.


O que não acredito Abraão, (Gn. 21.14) estou decepcionado não vou mais na igreja, não vou mais cantar no louvor, não vou mais ensinar a palavra de Deus, não vou mais orar. O que!! Abraão mandou embora a Hagar e Ismael, apenas com alguns pãezinhos e um garrafão de água. Como pode esse homem ser O Pai da fé. Que família terrível, e eles acham que são crentes. Como pode ser isso. Eu vejo incrédulo viverem melhor do que uma família que se diz crente?


O que você está me falando Abraão, acho que não estou lhe entendendo o Senhor Deus disse para que você mande embora a Hagar e o Ismael porque Deus vai fazer dele um grande povo, mas Abraão ela é escrava, ela não sabe viver sozinha, como ela irá viver no meio do deserto, sem água, abrigo, condições financeiras para sobrevivência, Abraão você é o pai você tem obrigação de cuidar do seu filho, além do mais e teu filho e isso não se faz com o filho, não podemos como pai despedir um filho e deixá-lo viver sozinho, pai que é pai cuida dos filhos mesmo depois de emancipados. Teu filho Ismael vai viver como? Como ele vai se sustentar? Além do mais você tem que dar o melhor para o teu filho, mesmo que você tenha que morrer de trabalhar, você tem obrigações de dar o melhor para seu filho. Eu vou falar com Hagar para entrar com advogado e exigir pensão.


O que não estou entendendo Abraão, Deus vai cuidar deles, o que você tinha para fazer você já fez. Pode ser, mas vou correr atrás da injustiçada, desculpe Abraão, mas não acredito que você e o Pai da fé agindo assim.

Para onde Hagar foi com o seu filho Ismael? Ei você vi Hagar e Ismael por aí? Ah sim estão indo em direção ao deserto de Berseba, vou correr quem sabe ainda terei tempo de alcançá-la. Não é justo o que Abraão fez, e ainda assim o chamam de “Pai da fé” será que ele não sabe que são poucas as pessoas que sobrevivem no deserto, ainda mais uma escrava e seu filho, uma escrava acostumada com as coisas da vida. Está difícil de encontrar a Hagar e Ismael, será que morreram, será que se perderam, com esse sol escaldante, não acredito que sobrevivam, mas vou procurá-los, quem sabe ainda acho o corpo deles.


Acho que vou descansar um pouco junto aquele poço, quem sabe a mulher que ali está poderá me ceder um pouco de água, e vou desistir, não achei Hagar e nem tampouco o jovem Ismael, depois desses anos todos, eles devem ter morrido, que coisa Abraão abandonou aqueles dois. Bom também depois da injustiça não voltei mais lá naquela casa.


Olá por favor, concede-me um pouco de água! Parece-me conhecida! Já nos vimos antes? Acho que não. Se quero carne!! estou morrendo de fome, já faz tempo que viajo no deserto, ou melhor, faz tempo que deixei de viver. Depois da grande decepção com quem achava ser um grande exemplo para mim. Mas conta para mim como você conseguiu se adaptar tão bem no deserto e ainda tem um belo poço e carne, quem é essa moça tão prendosa.
O que? você é Hagar? Seu filho é flecheiro e essa moça a sua nora! Não acredito, durante toda a minha vida juguei o irmão Abraão e a missionária Sara pela injustiça com vocês e vocês estão aqui vivendo no deserto, mas conte-me o que aconteceu (Gn.21.15-20).

“Sabe quando a água acabou no garrafão e também o pão, eu deixei o rapaz embaixo de uma arvore pequena, e foi sentar-me bem distante do Ismael, tipo assim um 3 km de distancia, eu havia pensado em meu coração que não podia ver o rapaz morrer e comecei a chorar, estava muito amargurada até com raiva de Abraão e Sara. Mas o rapaz começou a chorar e orar a Deus conforme Abraão o havia ensinado, e acredite se você quiser veio um anjo de Deus, lá do céu e me chamou e disse para não ter medo, Deus havia ouvido o choro e a oração do rapaz, lá onde eu deixei e ele me disse: Levante o rapaz e tome-o pela mão, porque dele farei um grande povo. Então Deus mostrou-me esse poço e aqui estou gozando da liberdade que Deus me deu usando uma situação difícil, mas gratificante, pois agora sou livre e não mais dependo de ninguém, apenas de Deus e meu filho a quem eu ensinei a ser um flecheiro.


Você agradece a Deus pela sua liberdade, e pela liberdade de seu filho? O que você é grata também pela missionária Sara e o Pai da fé Abraão, porque Deus usou aquela circunstância para lhe ensinar a viver a liberdade, Deus lhe deu a fonte de água e um filho para cuidar de você, além do mais você está dizendo que apreendeu a ser uma serva do Deus vivo e além de ser uma mãe verdadeira e uma professora, ensinou a seu filho a viver no deserto e aproveitar o melhor dele.


Hagar, preciso apreender com você a servir a esse Deus, a viver pela fé, a confiar em Deus que poderá me suprir em qualquer lugar e em qualquer situação, E eu que achava que o Pai da fé estava equivocado, e a irmã missionária Sara quem diria que Deus usou aquela situação para que eu hoje apreende-se a ver a vida de forma que Deus vê.


Acho que agora compreendo o porquê que tenho que passar o deserto, para poder apreender a enxergar com os olhos de Deus. Sabe quando Deus nos concede a liberdade e para vivermos com qualidade, e os conceitos desse mundo são tão banais.


Achava que deveria trabalhar para dar o melhor aos meus filhos, dar conforto, dar o melhor estudo, dar segurança, sabe ficava fora de casa a semana inteira e sempre esqueci que quando Servimos a Deus ele garante isso tudo e muito mais. E Hagar você realmente me ensinou, que depender de Deus pode levar um tempo, mas com certeza Ele sempre fará o melhor por nós.


Acho que vou voltar para a minha igreja e dizer a ela que se queremos o melhor de Deus precisamos depender de Deus em tudo, mesmo que pareçam estranho algumas atitudes, mas Deus usa atitudes estranhas para fazer o melhor a nós no futuro, e transformar uma geração inteira em verdadeiros adoradores.


Obrigado Senhor por ter deixado passar esses momentos na casa do “Pai da Fé” e aprender com Hagar e seu Filho que o melhor de Deus ainda está por vir.
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - - O MELHOR DE DEUS ESTÁ POR VIR
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.