segunda-feira, 19 de novembro de 2018   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 

 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



 

" Choque de realidade"

I Pedro 4 :7 - Mas já está próximo o fim de todas as coisas; portanto sede sóbrios e vigiai em oração;
REFLEXÃO E AÇÃO AUTOR Waner Lenke 12 DE AGOSTO DE 2012

Fico impressionado quanto nós crentes somos distraídos, Paulo nos adverte sobre os ventos de doutrina, e vemos a cada dia , doutrinas estranhas ao evangelho sendo propagado pelas nossas igrejas naturalmente. Hoje não temos mais uma unidade doutrinária, e sim uma adversidade doutrinária. Cada um adapta o evangelho segundo sua crença particular e segue seu evangelho de forma individual. A comunidade é só um encontro desprovido de compromisso, as celebrações são meus momentos de extravasar minhas emoções, e marcar o cartão de ponto com Deus, aonde posso vestir minha roupinha de ver Deus e também minha máscara de cristão e saciar um pouco do vazio que têm dentro de mim. E vivemos como estivesse tudo normal.


Declaramos nossos anseios egoístas e exigimos de Deus coisas que Ele jamais prometeu. Continuamos achando que Deus tem a obrigação de nos responder como se nossa oração fosse uma ordem de serviço, com prazo estabelecido pela diretoria.E achamos que vamos levar este mundo aos pés de cristos com revoluções de louvor, aplicação pura e simples de experiências de outras pessoas e ministérios, e continuamos andando como na musica de Chico Buarque: “ Estava toa na vida e meu amor me chamou para ver a banda passar”...


Ficamos alheios e separados do mundo, não pela nosso padrão moral, não por nossas conviquições, não por que queremos amar a Deus e deixamos algumas coisas de lado, mas, pela nossa própria arrogância... Começamos a nos achar demais ... Estamos acima de tudo e de todos... somos filhos do rei.


Isto me faz lembrar a estória de um líder religioso oriental, que seu pai procurou afasta-lo do mundo, vivemos um evangelho que nos distância da realidade do mundo que nos cerca e nos alopra quanto a situação do mundo, já somos a geração dos condomínios, em que nos fechamos atrás de muros e cercas, num mundo de fantasia e um”paraíso” na terra...


Certo dia, meu amado filho, Guilherme, foi a padaria comprar um pouco de queijo para a janta, era o dia em que os lixeiros passam ,e por isto as portas das lixeiras dos condomínios estavam abertas, o que ocasiona uma “invasão” de catadores, que separam todo o material reciclável, e algumas coisas que utilizam para ganhar um pouco de dinheiro. Havia uma senhora com os filhos catando algumas coisas do meio do lixo, e quando Guilherme passa, o menino acha no meio do lixo, um pedaço de esfiha e seus olhos brilham e come aquela esfiha que era lixo, como um dos mais deliciosos pratos do mundo.

Quando ele nos conta isto, com seus olhos marejados, falo para minha esposa: “ ele teve um choque de realidade”,


Choque de realidade, choque de saber que nem tudo é perfeito, por mais que vivamos reclamando de pequenas mazelas em nossa vida, existe um mundo aí fora que está sofrendo, crianças violentadas física e emocionalmente por um sistema de coisas que é pernicioso, que valoriza o ter acima de tudo, que nos incentiva a ficar alheios a realidade que nos cerca, pois nós somos filhos do rei.


A igreja e seus agregados, estão correndo o risco de ser Marias Antonietas, pois se não tem pão, que comam brioches...


Dizemos que nosso propósito é espiritual e nem isto fazemos!!!


Até quando vamos nos omitir e achar que estamos acima de qualquer realidade deste mundo???


Gostaria de ver alguns pregando prosperidade durante a perseguição no Sudão, uma das mais cruéis perseguições já ocorridas, tanto que as crianças ao ganharem papel para desenhar alguma coisa, como toda criança faz, ao invés de desenharem seu pai, sua mãe , sua casa desenham os massacres, os soldados mutilando as pessoas, as mulheres sendo estupradas!!!! - Acho incrível que orávamos pela cortina de ferro, e não oramos com a mesma intensidade e fervor pelos Sudaneses, afinal são africanos, negros e pobres!!!


Você já pensou, as tropas sudanesas, chegando e você declarando: “ Eu declaro que vocês serão derrubados, e que este acampamento sem comida, sem água, será transformado, beberemos água importada francesa... termos restaurantes franceses, italianos e de frutos do mar, e vocês soldados sudaneses engraxarão meus sapatos de cromo alemão....


Nós nos fechamos em nossos mundos, precisamos ter um choque de realidade, precisamos ver as coisas com o olhar de Jesus para Jerusalém: “ Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, apedrejas os que a ti são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a [galinha] ajunta os seus pintos debaixo das asas, e não o quiseste!”

E, imaginar que também olhamos o mundo, nossos amigos, nossos parentes, achando que o evangelho se propaga por osmose... Ficaríamos espantados mas as pessoas começam a conhecer de Cristo muitas vezes como aquele garoto da esfiha, vasculhando nosso lixo...


Lixo?!?, sim lixo, ninguém quer o resto das coisas, todos querem a primazia, queremos a primeira fatia do bolo, que nos aniversários é dado para quem você mais gosta, queremos a primazia do tempo das pessoas que nós amamos, exigimos a primazia das coisas deste mundo para Deus, mas só damos o resto, e resto neste mundo é coisa que se joga fora. Como você se sentiria quando alguém diz: Come tudo, pois se você não comer vai pro lixo”?


Como será que seria este mundo se não déssemos para Deus apenas o lixo... Ele deve ser o senhor da reciclagem, pois transformou o lixo da minha vida, para algo fantástico, e tem transformado outros apenas com o lixo que oferecemos...


Isto quando não nos comportamos como Caim, que vemos uma pessoa dar a primazia, e nos ressentimos não pelo lixo que oferecemos para Deus, e sim com o sentimento de Abel em saber que sua oferta aceita por Deus. Como vemos irmãos criticando o trabalho , a oferta, o doar de outros, sentados em nossos bancos, não podem se alegrar com a alegria do ofertar de outros, pois só dão o lixo pra Deus.


Sabe, devemos sofrer um choque de realidade... Vigiar em oração... Não me surpreende que tenhamos de ter memoriais na igreja, pois nos esquecemos de quem somos, para que fomos colocados neste mundo e neste tempo histórico.


Não sou adepto do G-12, tenho alguns amigos que são adeptos, e respeito muito eles, apesar de meus questionamentos quanto ao método, porém uma coisa que me surpreende é a expressão: “Separei alguns dias, ficamos orando e Deus falou comigo, e tratou de algumas áreas da minha vida”.


Não me surpreende a declaração, pois no momento em que deixamos de dar um pouquinho do nosso lixo para Deus, Ele vai se revelar e nos abençoar. Isto é lógico, é promessa, mas os problemas que vivemos na teoria de Cristianismo, sabemos muito de bíblia e não vivemos nada.


Este é um outro choque de realidade: Deus se relaciona conosco, mesmo nós sendo crentes desde o outro milênio. Ele está a muito tempo tentando falar conosco, porém nós só deixamos o lixo.


Quanto teríamos para falar, se vivêssemos estes dois pontos:

Vigiar o que acontece ao nosso redor e orar (intimidade com Deus)

Gostaria de chamar você para cantar comigo, que estou no mesmo barco:
“ estava toa na vida e meu senhor me chamou, para servir na banda de seu reino”
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - - " Choque de realidade"
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.