sexta-feira, 20 de outubro de 2017   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 

 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



 

Desejos e Necessidades

O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. (Filipenses 4:19)
ATITUDE AUTOR Fernando Heise 05 DE AGOSTO DE 2012

Um amigo meu, certa vez em sala de aula, disse a seguinte frase: “necessidade é água, desejo é Coca-Cola”. Achei brilhante o conteúdo, pois traz em tona, uma discussão complexa acerca do caráter sensual da mercadoria à luz da psicanálise e também, do materialismo histórico-dialético, concepção filosófica desenvolvida por Marx e Engels.


Deus prometeu suprir as nossas necessidades e não os nossos caprichos! Mas é claro que nosso Deus nos dá uns “mimos”, tenho experimentado isso em minha vida. Vamos lá: Existe uma grande diferença entre desejos e necessidade.

A necessidade que Deus supre é aquela que o servo de Deus recebe em justa medida, sem que venha faltar.

Dependendo da posição aonde Deus lhe colocou, Ele se compromete trazer aquilo que será o suficiente para realizar a sua missão.

O grande problema do ser humano é confundir necessidades com desejos.

Se Deus lhe chamou para ser uma fiel faxineira e você vive desejando ter aquilo que esta vida não pode lhe oferecer, almejando carros importados ou coisas de luxo terá problemas sérios no futuro. Gastar aquilo que não temos é ruína no futuro!

Saber aonde Deus lhe posicionou na sociedade e ficar satisfeito por isso é humildade. Obstinar-se a querer alguma coisa ou tomar alguma posição que Deus não lhe capacitou para tomar é uma falta de humildade. Neste caso, uma pessoa dessas, poderá ter problemas de dividas ou mesmo de relacionamentos por confundir necessidades com vontade própria.


Existem duas condições para que Deus venha nos dar aquilo que nossa vontade deseja.

(Salmos 37:4) Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração.
Veja neste versículo que antes de Deus conceder alguma coisa a seu filho (a), ele tem que se deleitar Nele. A palavra deleitar é definida como: Causar prazer a ; agradar ; deliciar ; aprazer .

A primeira condição de Deus nos conceder os nossos desejos é causá-lo prazer, agradá-lo e se deliciar Nele!
Quando vivemos no suficiente, na justa medida de necessidade e sabemos administrar aquilo que Deus nos dá naquele momento, sem gastar aquilo que não temos , poderemos então ver Deus nos “promover” no futuro.
Na parábola dos talentos, Deus deu a cada um, segundo as suas capacidades.
(Mateus 25:15) E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe. Quem recebeu dois talentos não viveu como se tivesse cinco! Ele foi realista, humilde e fiel com aquilo que recebeu da parte de Deus! Mais tarde, no momento de prestar conta, o dono recompensou seus servos mediante fidelidade e trabalho!


A segunda condição para Deus nos conceder os nossos desejos é o trabalho! Quem não planta, não colhe nada!
(Mateus 25:28) Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.
O servo que recebeu um talento, não fez nada! Consequentemente não recebeu nada! Se você tem desejos para que Deus lhe traga seu príncipe ou princesa para casar, vai precisar ser fiel, se deleitando primeiramente NO SENHOR, vivendo em santidade, se deliciando Nele, sem que venha a deixar a ansiedade tomar o seu coração.
Nesse momento de “avaliação divina”, Deus lhe concederá o melhor ou não! Dependerá de você!


Se você quer viver na abundancia e emprestar para os outros, deverás gastar o justo suficiente quando estiver com pouco, pagando suas dividas para que Deus venha se agradar da sua conduta e no dia certo, ele derramará benções sem medidas na sua vida.


Desejos, todos temos! Mas nem todos os desejos são lícitos ou são apropriados para o momento. O compromisso que Deus tem é suprir as necessidades de cada um e não os nossos caprichos!
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - - Desejos e Necessidades
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.