sexta-feira, 20 de outubro de 2017   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 

 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



 

Ainda que a Figueira não Floresça

Porque ainda que a figueira não floresça, Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação. Habacuque 3:17-18
ESPERANÇA AUTOR José Aldoir Taborda 22 DE JANEIRO DE 2012

No dia a dia encontramos pessoas que carregam pesados fardos sobre sua vida e gastam os seus dias mergulhados em lamentos e queixas, revoltadas até mesmo contra Deus quando em suas vidas as coisas não saem como foram planejadas.


A mensagem do profeta Habacuque apresenta uma nova perspectiva de vida com Deus que nos serve de inspiração, pois ela denota um homem que descobriu o segredo da verdadeira vida, um homem que vivia para Deus não importando as circunstâncias, um homem que aprendeu a valorizar a salvação acima de qualquer benefício pessoal na terra; um homem que compreendeu que a verdadeira prosperidade está muito além dos valores materiais que um homem possui.


Alegrar-se no Senhor quando tudo vai mal na vida não parece ser uma prática normal para a maioria das pessoas, sejam elas incrédulas ou crentes em Jesus Cristo, mas esta é talvez a principal bênção da salvação. Uma pessoa salva que não possui alegria precisa revisar o seu foco. Muitas pessoas sofrem porque o foco de suas vidas está nos bens material, no conforto pessoal, no prazer social, em suma, nas coisas da terra. Ao supervalorizar o aqui e agora a pessoa perde a perspectiva da verdadeira felicidade.


Tive o privilégio de ser amigo de um tetraplégico chamado Juca, que já descansa na glória, o qual provou não ser necessário um corpo perfeito e bastante dinheiro para ser feliz e irradiar felicidade.


Juca ficou tetraplégico após cair do andaime de nove metros de altura. Ele não conhecia Jesus quando isso aconteceu. Na sua vida antiga era um homem valente, sempre metido em brigas na vila onde morava. Por muitos anos, inerte naquela cama, Juca era um preso da incredulidade e da revolta. Não aceitava a presença dos crentes e muito menos a apresentação do evangelho pois não podia compreender como Deus permitiu que ele, tão jovem, ficasse confinado para o resto da vida numa cama, sem poder mover-se.

Os irmãos, todavia, jamais esmoreceram em seu amor e determinação até o dia em que ele, vencido pelo poder da palavra rendeu-se totalmente nos braços de Cristo, começando uma nova vida, transbordante da alegria que vem do alto.


A figueira jamais floresceu na vida de Juca. Eu o encontrei convertido em 1978 e desde então jamais vi um sinal de tristeza em seu rosto por causa de sua condição de saúde. Sua alegria era tão contagiante e atrativa a ponto de quebrar todas as regras da felicidade verdadeira e recapitulou em minha mente o ensino de Jesus de que a cura verdadeira não acontece no corpo e sim na alma. Por essa razão Jesus, ao dirigir-se ao paralítico que buscava cura, em lugar de dizer “levanta e anda”, disse: teus pecados estão perdoados!


Este amigo deixou-me uma grande lição a respeito da beleza da obra salvadora de Jesus Cristo. Somente Jesus tem o poder de operar tal milagre: tornar um tetraplégico feliz! Cada vez que o visitava com o objetivo de transmitir-lhe uma palavra de conforto, saía de sua casa mais impressionado. Cantávamos e orávamos sem ver o tempo passar. Ele nem parecia um tetraplégico.


A maioria das pessoas jamais entendeu porque Deus não o curou, alguns, como os amigos de Jó, julgavam que a culpa era de sua falta de fé ou porque pertencia a uma “igreja fria”. Isso jamais o abalou, pelo contrário, aumentou sua fé. Houve um tempo em que a esposa dele teve câncer. Ele orou e ela ficou curada, mas ele mesmo nunca saiu daquela cama, ficando ali por cerca de trinta e cinco anos, até o Senhor chamá-lo à Sua eterna glória.


Sua frase comum quando o interrogavam a respeito de seus sentimentos por Deus não curá-lo fisicamente, era: “dou graças a Deus por me derrubar daquele andaime e me colocar num lugar onde eu pudesse ouvi-lo e viver em Sua companhia”.


Qual teologia pode explicar isso? Vamos discutir se Deus é obrigado a curar, a ressuscitar, a libertar? Vamos duvidar da fé e fidelidade daqueles que sofrem em sua vida e ainda assim permanecem Nele? Porque Deus é Deus, ilimitado, soberano, é que temos dificuldades de entender certas coisas. Mas Seu poder é submisso à Sua vontade, e também devemos sê-lo.


Juca era um homem feliz porque compreendeu que a vontade de Deus é superior a fé, e que os milagres não ocorrem por nosso merecimento ou pela grandiosidade de nossa fé, mas por misericórdia de Deus e para louvor de Sua glória. Assim como Habacuque, Juca descobriu o segredo da vida.

Aprendeu a seguir ao Senhor não por causa de Suas maravilhas, mas por causa do Seu senhorio. Ainda que tudo falhe, disse o profeta, todavia eu me alegrarei no Senhor (Hc 3.17-19)! Devemos seguir a Jesus por causa de Jesus e não apenas por causa de Suas bênçãos.


Deus hoje está à procura de homens e mulheres que O adorem em espírito e em verdade, homens e mulheres dispostos a segui-Lo ainda que a figueira não floresça, ainda que as ovelhas tenham sido roubadas do aprisco.


Convido você a orar comigo e por mim, a fim de que possa permanecer fiel a esse Deus tão poderoso que livrou a minha alma da morte, os meus pés da lama e que me faz andar altaneiramente. Que o sigamos sempre, ainda que a figueira não floresça.
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - - Ainda que a Figueira não Floresça
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.