sexta-feira, 20 de outubro de 2017   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 

 
 
SIGA-NOS EN
  • Twitter
  • Facebook
 

Newsletter
Newsletter, recebe todas as notícias em tua bandeja de entrada
 
 
 

ENCUESTA
Encuesta cerrada. Número de votos: 0
VER MÁS ENCUESTAS
 



 

500 dias em um buraco

Finalmente, pôde ser liberta, e no julgamento contra seus sequestradores, perguntaram o que fez ela continuar até o final.
COM OUTRO RITMO 21 DE JUNHO DE 2012

Faz alguns anos, foi muito bonita a história de uma farmacêutica, sequestrada na cidade de Olot, e mantida em um buraco no que apenas podía mover-se, durante mais de quinhentos dias.



Finalmente, pôde ser liberta, e no julgamento contra seus sequestradores, perguntaram a ela o que foi que a fez continuar até o finale não se desesperar ao não saber nem se era de dia ou de noite, quanto tempo levava alí, ou quando iria sair.



Ela respondeu: “Pode parecer uma bobeira, mas rezava o pai nosso e ficava tranquila” Disse quase como se acreditava pouco no que estava dizendo, ou como se se desculpasse, mas ela mesma se deu conta da transcendência de recitar uma oração a Deus.



Alguns pensam que Deus não nos escuta.



Resulta impossível crer que alguém possa “fazer caso” do que nos ocorre, e inclusive que pode saber. “Alguem como o Criador deve estar muito ocupado e distante como para saber o que está sucedendo na vida de cada um de nós” pensam muitos.



Não sabem que não é a distância nem a ocupação o que determina que Deus nos escute, senão seu desejo de ajudar-nos. Da mesma maneira que uma mensagem de nosso cérebro se move a mais de trezentos kilômetros por hora em nosso corpo por meio do sistema nervoso, Deus escuta o que nos ocorre e o que falamos, Ainda antes de que saiam as palavras de nossa boca!



Sabes o que ocorre? Muitos não oram até o último momento, até que não tem mais remédio. Outros não o fazem até que não se encontram em uma situação desesperada, porque enquanto podem resolver todas as coisas, não necessitam a seu Criador. Alguns inclusive somente se lembram de Deus quando as coisas vão mal, mas o fazem para colocar a culpa de tudo e para descarregar sua ira contra quém mais os ama.



Faz já muitos anos que um homem deixou escritas estas palavras “Ao sentir que me iria a vida, me lembrei de Deus” (*) E essa foi e segue sendo a experiência de muita gente: Não importa se acreditam em Deus ou não, quando chega a dificuldade, todos olham para cima.



Não esperes a uma situação limite, agora mesmo é o momento de falar com Deus. Se tudo vai bem, vale a pena escutar e colocar este dia em suas mãos, desfrutar de cada coisa que Ele nos tem dado e viver próximo dEle, porque sem nenhuma dúvida é quem mais nos compreende. Se as coisas vão mal, nos daremos conta como nossa própria atitude muda e nossa confiança cresce quando falamos com Deus



Ele está muito próximo de ti, muito mais do que pensas.



(*) Jonas 2:7
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - - 500 dias em um buraco
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.