sábado, 16 de dezembro de 2017   inicía sessão ou registrar-te
 
Protestante Digital
 

 
 

Amor livre?

Nada ata mais a outra pessoa que amá-la.
COM OUTRO RITMO 06 DE MAIO DE 2012

O amor se entrega e não se pensa.

Pode mais a fé que a razão

(…) Só o amor sara a ferida

que alguma vez nos causou a dor

(…) Por amor morreu crucificada

a Esperança da humanidade

(…) Mas se vives só e abatido

deverías pensar

que os corpos passam pela vida

mas a alma é imortal[i]



Me lembrei desta canção ao estar com um casal de amigos. Ele está completamente paralizado em uma cadeira de rodas devido a uma enfermidade degenerativa, ela segue a seu lado desfrutando da companhia de quem mais ama.



Eles tem uma filha, que vive cada momento do carinho de seus pais. É um dos exemplos da beleza de viver cada dia juntos, de desfrutar cada momento sem esperar nada mais. De dar graças a Deus porque cada manhã de cada dia é diferente e vale a pena viver, porque pode ser o último.



O verdadeiro amor começa no momento em que não esperas nada em compensação pelo que fazes. Amas simplesmente.



Não existe tal coisa que a gente diz chamada “amor libre”. Nada ata mais a outra pessoa que amá-la. Não podes viver sem pensar no que essa pessoa sente. Não podes seguir adiante como se nada, se sabes que está sofrendo. O verdadeiro amor jamais abandona, acompanha no sofrimento sempre, e inclusive aprende a desfrutar dos momentos mais difíceis, porque está ao lado de quém ama.



É algo que todos devemos aprender. É imprescindivel que o amor tenha um papel crucial em nossa vida, e que saibamos encontrar seu sentido.



Poucas coisas são tão tristes como quem não dá nem quer aceitar nenhum tipo de sentimentos. Poucas pessoas são mais dignas de pena que aqueless que não se atrevem a sonhar, nem querem ajudar para que outros cumpram seus sonhos. Não é mal em absoluto deixar voar nossa imaginação procurando o bem dos outros.



E por fim, nossa necessidade de ternura sempre encontrará um lugar para se ver satisfeita: "Que venha tua ternura rapidamente ao nosso encontro"[ii]É o grito desesperado que lançamos em muitas ocasiões quando nos damos conta da crueldade e desumanização deste mundo.



Quando ninguém quer nos escutar, quando a frieza dos "sábios" e entendidos nos congela o coração, quando as risadas dos sem alma nos avergonham por querer receber (ou dar!) um pouco de vida, sempre podemos ir adiante de nosso Criador e descansar em sua ternura.





[i] Composição de Donato Poveda, “Só o amor” interpretada por Miguel Angel Guerra
 

 


0
COMENTÁRIOS

    Se queres comentar ou

 



 
 
ESTÁS EM: - - - Amor livre?
 
 
 
 
RECOMENDAÇÕES
 

Protestante Digital é um diário online gratuito que se financía por meio da publicidade e patrocinadores. Para apoiar nosso trabalho e poder seguir desenvolvendo esta atividade de uma maneira aberta aos leitores, você pode fazer uma doação mediante PayPal ou fazendo uma transferência bancaria (com o assunto: Doação Protestante Digital).

ES85 21000853530200278394
 
PATROCINADORES
 

 
AEE
PROTESTANTE DIGITAL FORMA PARTE DA: Alianza Evangélica Española
MEMBRO DE: Evangelical European Alliance (EEA) y World Evangelical Alliance (WEA)
 

As opiniões vertidas por nossos colaboradores se realizam a nível pessoal, podendo coincidir ou não com a postura da direção de Protestante Digital.